ATENÇÃO: TERCEIRO / SEGUNDO / PRIMEIRO ANOS

TERCEIRO ANO
Resultado de imagem para desenho da criança estudando
Democracia
Sabemos que a democracia é um regime político o governo representa o povo e assim exerce a soberania. Os cidadãos elegem os seus dirigentes por meios de eleições.

Sistemas de governos:

Conhecendo o Parlamentarismo

O parlamentarismo é um sistema de governo no qual o poder executivo de um Estado depende do apoio direto ou indireto do parlamento, usualmente manifestado por meio de um voto de confiança. Assim, não há uma clara separação dos poderes entre os poderes executivo e legislativo.

O sistema parlamentarista pode se apresentar de duas maneiras:
Na República Parlamentarista, o chefe de estado (com poder de governo) é um presidente eleito pelo povo e empossado pelo parlamento, por tempo determinado.

Nas Monarquias parlamentaristas, o chefe de governo é o monarca (rei ou imperador), que assume de forma hereditária. Neste último caso, o chefe de estado (quem governa de fato) é um primeiro-ministro, também chamado de chanceler.

Você sabia que o Brasil já viveu o parlamentarismo?

Pois foi no governo do excelentíssimo Presidente João Goulart.
Duração: Foi de 7 de setembro de 1961 e 24 de janeiro de 1963.
Vamos a Monarquia

Monarquia é um sistema de governo em que o monarca, imperador ou rei, governa um país como chefe de Estado. O governo é vitalício, ou seja, até morrer ou abdicar e a  transmissão de poder ocorre de forma hereditária (de pai para filho), portanto não há eleições para a escolha de um monarca.
Hoje observamos a existência de monarquias Constitucionais como a do Reino Unido, Austrália, Noruega, Suécia, Canadá, Japão e Dinamarca. Nestes países, o rei possui poderes limitados e representa o país como uma figura decorativa e clássica.

Conhecendo o Presidencialismo

O presidencialismo é um sistema de governo no qual  o presidente é o Chefe de Estado e de Governo.
Este presidente é o responsável pela escolha dos ministros que o auxiliam no governo.

No sistema de presidencialismo, o presidente exerce o poder executivo, enquanto os outros dois poderes, legislativo e judiciário, possuem autonomia.
Nos diferentes sistemas de governo leva-se em conta a estrutura de poder e as relações entre os vários órgãos dos quais a constituição solicita o uso do poder. O princípio ou doutrina da separação dos poderes baseia a divisão dos poderes do governo em critérios funcionais e não-territoriais, pressupondo não só a existência de funções distintas de governo, como também o seu desempenho por diferentes autoridades

Regime/Ditadura Militar

É uma forma de governo no qual  o poder político é efetivamente controlado por militares governaram o país, suprimindo direitos civis e reprimindo os que são contra este regime de governo.
Este regime pode ser oficial ou não, ou misto onde os militares exercem forte influência sem ser o dominante.
Na sua grande maioria os regimes militares são constituídos após um golpe de Estado derrubando o governo anterior.
Vivemos um período por esse tipo de governo que foi de 1964  a 1985.
- Sem leis e sem Estado, você poderia fazer o que quisesse. Os outros também poderiam fazer com você o que quisessem. Esse é o “estado de natureza” descrito por Thomas Hobbes, que, vivendo durante as guerras civis britânicas (1640-60), aprendeu em primeira mão como esse cenário poderia ser assustador. Sem uma autoridade soberana não pode haver nenhuma segurança, nenhuma paz. Com isso você conclui que a argumentação hobbesiana em favor de uma autoridade soberana, instituída por um pacto, representa inequivocamente a defesa de um regime político monarquista.
- Hoje o conceito de Estado e como ele se estrutura no âmbito das democracias liberais é visto como uma instituição que organiza a vontade de um povo, politicamente constituído, no que diz respeito a seus interesses coletivos. O Estado moderno precisa ser eficiente e ser gerido de forma efetiva e eficiente.



ATENÇÃO SEGUDO ANO

Falando um pouco de Karl Marx
Dentre os principais grandes pesadores sociológicos, destaca-se o alemão Karl Heinrich Marx.

Karl Marx é um dos autores consagrados nas Ciências Sociais. Com uma obra bem sólida conseguiu elaborar um diagnóstico bastante preciso sobre o modo de produção capitalista. Em seus estudos, Marx apontou as contradições do capitalismo descrevendo a dinâmica dos conflitos entre capital e trabalho. Para Marx, o capitalismo multiplica as riquezas, mas ao mesmo tempo acentua as desigualdades sociais.

Com esse autor, termos como luta de classes, relações de produção, mais-valia se tornaram palavras comuns ao vocabulário da vida moderna. 
Segundo Karl Marx, a força de trabalho é alugada ou comprada por meio de salário.
Conceito de mais-valia relativa: Mais-valia relativa configura-se quando o capitalista aumenta o recolhimento dos excedentes produzidos por meio do aumento da jornada de trabalho.

Nós temos a formação de dois grupos contraditórios que são a burguesia e proletariado.

Sociologia é uma ciência social que surge em consequência das ideias iluministas e da busca de diferentes intelectuais de compreender a sociedade e suas dinâmicas. O principal fator social que conduz ao surgimento deste campo de conhecimento foi a Revolução Industrial e suas consequências, como a divisão do trabalho e o processo de urbanização.

A Revolução Industrial e a Revolução Francesa são fatos que proporcionaram o aparecimento da sociologia.
O capitalismo passa por várias fases desde seu surgimento, no declínio do mundo feudal, até o capitalismo industrial. Em cada uma dessas fases, o modo de produção capitalista apresenta características específicas.
No capitalismo industrial é onde melhor aparecem definidas as relações e contradições entre capital e trabalho. Ele evolui para formas de produção cada vez mais preocupadas em atingir uma produção em larga escala, voltada para um mercado consumidor de massas. Essa evolução leva a um processo de racionalização do tempo de trabalho, criando métodos de divisão e fragmentação deste, onde a execução das tarefas torna o trabalhador cada vez mais alienado da totalidade de seu labor. Sendo assim, a atividade produtiva do operário é reduzida a um conjunto de ações repetitivas em que cada trabalhador executa mecanicamente e continuamente uma única tarefa. Podemos ver um exemplo desse processo no filme “Tempos Modernos” de Charlie Chaplin, 

Assim surge o Fordismo onde temos:

- Divisão do trabalho.
- Maximização da produção e minimização do tempo.
- Redução do volume do estoque da matéria-prima em transformação.
- Verticalização e racionalização da produção.
- Aperfeiçoamento da linha de montagem.
- Aumento da capacidade de produtividade dos operários, através da especialização em algum setor da linha de montagem.
- Consumo em massa.

Temos o Taylorismo:

- Aplicação de métodos científicos para obter uniformidade na produção e reduzir custos.
- Planejamento das etapas de trabalho visando o aumento da produção.
- Treinamento de trabalhadores para produzir mais e com mais qualidade.
- O conhecimento do processo produtivo era uma tarefa exclusiva do gerente.
- Especialização do trabalho.
- Inserção de supervisão funcional e do planejamento de cargos e tarefas (todas as fases do trabalho devem ser acompanhadas, o que aumenta o controle sobre a atividade e o tempo de trabalho do operário).

Flexibilização produtiva: toyotismo

O engenheiro da empresa automobilística japonesa Toyota, Taiichi Ohno, em viagem aos EUA, verificou que os supermercados americanos repunham os estoques de produtos em suas prateleiras só após seu consumo. A observação desse método e a transposição dessa ideia para a indústria levou a Toyota a criar um novo modelo de produção, permitindo à empresa superar os problemas do modelo fordista. A empresa, então, passa a imitar o método dos supermercados, repondo apenas as peças certas, na quantidade certa e no momento em que o posto sucessivo as consumiu, prevenindo a formação de estoques entre processos.

Características do Toyotismo

Mão de obra multifuncional e bem qualificada. Os trabalhadores são educados, treinados e qualificados para conhecer todos os processos de produção, podendo atuar em várias áreas do sistema produtivo da empresa. ... A produção deve ser ajustada a demanda do mercado 

  
                                              ATENÇÃO PRIMEIRO ANO

As relações sociais formam a base da estrutura social. Nesse sentido, as relações sociais são o objeto básico da análise das Ciências Sociais.

Assim, em Weber, relação social seria uma conduta de indivíduos, reciprocamente orientada e dotada de sentido partilhado pelos diversos agentes de determinada sociedade.
A Sociologia utiliza o método de investigação científica para estudar os seres humanos.
A sociologia nasce no século XIX em razão da Revolução Industrial. Observamos o surgimento de novos grupos sociais como a Burguesia Industrial e Proletariado.




segunda-feira, 17 de abril de 2017
Posted by Francisco Geo

Exercícios de hidrologia

1 - São elementos estruturais presentes nas bacias hidrográficas e responsáveis pela captação e drenagem das águas superficiais para o subsolo, processo durante o qual os recursos hídricos passam por filtragem, acrescendo também sais minerais à água. Transformam-se, portanto, em grandes reservatórios subterrâneos com grandes volumes de água potável, que, no entanto, não estão livres de contaminação.
A descrição acima é referente:
a) às cavernas subterrâneas.
b) aos rios endorreicos.
c) às reservas hídricas do solo.
d) aos sistemas de aquíferos.
e) à rede de drenagem superficial.
2 - A situação atual das bacias hidrográficas de São Paulo tem sido alvo de preocupações ambientais: a demanda hídrica é maior que a oferta de água e ocorre excesso de poluição industrial e residencial. Um dos casos mais graves de poluição da água é o da bacia do alto Tietê, onde se localiza a região metropolitana de São Paulo. Os rios Tietê e Pinheiros estão muito poluídos, o que compromete o uso da água pela população.
Avalie se as ações apresentadas abaixo são adequadas para se reduzir a poluição desses rios.
I) Investir em mecanismos de reciclagem de água utilizada nos processos industriais.
II) Investir em obras que viabilizem a transposição de águas de mananciais adjacentes para os rios poluídos.
III) Implementar obras de saneamento básico e construir estações de tratamento de esgotos.
a) apenas em I.
b) apenas em II.
c) apenas em I e III.
d) apenas em II e III.
e) em I, II e III.
3 - O conceito de bacia hidrográfica é:
a) a área drenada por um rio principal e seu afluentes.
b) o conjunto de rios navegáveis em um país.
c) o conjunto de rios utilizados para o abastecimento de água em um país.
d) o conjunto formado por um rio principal e seu afluentes.
e) o conjunto de obras e equipamentos utilizados para gerar eletricidade no país.

4 - As características naturais da bacia hidrográfica do Paraná favorecem, principalmente, a:
a) Pesca.
b) Construção de hidrovias.
c) Turismo.
d) Construção de usinas hidrelétricas.
e) Construção de cidades.
5 - A(s) principal(ais) ameaças para a Bacia do Rio São Francisco são:
a) mineração, irrigação e poluição.
b) grandes períodos de seca no Nordeste.
c) grandes cidades.
d) navegação de barcos nos trechos navegáveis do rio São Francisco.

6 - Analise as afirmativas e marque a que está INCORRETA.
a) Com 7 milhões de quilômetros quadrados, a bacia hidrográfica Amazônica é considerada a maior do planeta.
b) No Brasil, a bacia hidrográfica do Paraguai está presente nos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, tendo o Paraguai como principal rio.
c) Os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina abrigam a bacia hidrográfica do Uruguai, que possui grande potencial hidrelétrico.
d) A maior bacia hidrográfica exclusivamente brasileira é a Tocantins-Araguaia, com extensão de aproximadamente 967 mil quilômetros quadrados.
e) A bacia hidrográfica do São Francisco é a que possui a maior possibilidade de navegação no Brasil.
 7 - Com cerca de 7 milhões de quilômetros quadrados, essa é a maior bacia hidrográfica do mundo, compreendendo porções dos territórios do Peru, Colômbia, Equador, Venezuela, Guiana, Bolívia e Brasil. Possui grande potencial de navegação, e seus rios principais são: Huallaga, Napo, Xingu, Negro, entre tantos outros.

Essas características são da bacia hidrográfica:
a) São Francisco
b) Tocantins-Araguaia
c) Parnaíba
d) Amazônica
e) Paraná



Gabarito: 1 - c / 2 - c / 3 - a / 4 - d / 5 - a / 6 - e / 7 - d

domingo, 9 de abril de 2017
Posted by Francisco Geo

BACIAS HIDROGRÁFICAS

BACIA HIDROGRÁFICA
- Área de captação de água de um corpo hídrico principal.

ü O Brasil tem grandes áreas captadoras de água que alimentam que esses imensos rios.

BACIAS HIDROGRÁFICAS DO BRASIL

·        O Brasil consegue ter grandes complexos de  Bacias Hidrográficas.
·        Destacamos 12 grandes complexos.
A própria escala de comparação dentro do Brasil, faz que algumas áreas não pareçam tão grande, isso em razão do nosso território, que faz com tenhamos a maior bacia hidrográfica do planeta: Bacia Amazônica.
Essa comparação faz com que outras bacias não se destaquem, porém, tem sua importância.
Vamos observar por que o Brasil se destaca:

·        O Brasil tem a maior reserva de água doce do planeta.

O que leva a essa condição?

Estamos localizados numa faixa tropical do planeta (maior parte das terras).
·        Altas temperaturas (latitudes)
·        Muita umidade (altos índices pluviométricos) maior floresta equatorial do planeta que pelo intenso processo de evapotranspiração (leva chuvas para o Brasil e parte da América do Sul).
·        Localiza-se numa zona de convergência tropical, recebendo muita umidade.
·        Boa parte dos rios brasileiros são abastecidos pelas águas das chuvas.

A nossa localização no planeta mais a presença da maior floresta do mundo (equatorial) são fatores que justificam a grande ocorrência de chuvas.
Possuímos grandes complexos de rios que são bem servidos, caudalosos e maior parte, perenes.
A dimensão do Brasil garante o número elevado de complexos de bacias.
- Tipos de rios:
·        Planície: favorece o processo de navegação, irrigação e pesca.
·        Planaltos: Apresentam quedas e favorecem a instalação de hidrelétricas.
Como alimenta um rio?
O rio é feito sempre de regimes: pluvial – chuvas / neve – nival / misto – pluvial e nival ex. Rio Amazonas.

- Montante – área de nascente que pode ser chamado de alto curso, normalmente numa área de altitude.

- Jusante é o fluxo normal da água, de um ponto mais alto para um ponto mais baixo.

Bacia Amazônica

Está numa área de planície o que facilita a navegação e irrigação.
No Rio Xingu, temos a construção de Belo Monte. A construção de hidrelétricas em área de planície tem impactos ambientais potencializados.
No Rio Madeira, no estado de Rondônia tem a presença de duas usinas: Jirau e Santo Antônio.
A Usina Hidrelétrica de Balbina está localizada no Rio Uatumã (Bacia Amazônica), município de Presidente Figueiredo, precisamente no distrito de Balbina, em (AM). Considera um verdadeiro fiasco.

BACIA PLATINA é composta pelas bacias do Paraguai, Uruguai e Paraná.

A Bacia do Paraná possui grande potencial hidrelétrico decorrente do grande volume de água e do relevo acidentado que apresenta, do qual se destaca a Usina Binacional de Itaipu, uma das maiores do mundo.
Possui um grande número de usinas que atende principalmente a região de maior concentração industrial do país.
A Bacia do Paraná tem grande importância nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil. Além de servir para o abastecimento da população e de zonas agrícolas, também é de grande importância para a geração de energia e transporte fluvial.
É a bacia hidrográfica com maior capacidade instalada de geração de energia elétrica. As maiores usinas hidrelétrica instaladas em rios da Bacia do Paraná são: Itaipu, Porto Primavera e Furnas.
A usina de Itaipu foi construída em conjunto com o Paraguai (Binacional).

BACIA DO SÃO FRANCISCO  

Nasce na Serra da Canastra em Minas Gerais, corta o sertão baiano, pernambucano e serve de divisa entre Alagoas e Sergipe.
Bastante utilizado para a navegação, irrigação, pesca e geração de energia.
Desde o governo Vargas é feito a exploração de energia:
Três Marias,  Chesf, Paulo Afonso I, II, III e IV, Xingó, Moxotó, Sobradinho e Itaparica.
O rio São Francisco nasce na Serra da Canastra em Minas Gerais. Corta uma região semiárida e serve de divisa entre Alagoas e Sergipe.

Recebe vários nomes: Velho Chico, Rio da Unidade Nacional, Nilo Brasileiro e Rio dos Currais.
O Projeto de Transposição do Rio São Francisco não é uma ideia nova. Ampliado no governo Lula, ele existe há décadas. O plano básico é construir dois imensos canais ligando o rio São Francisco a bacias hidrográficas menores do Nordeste, bem como seus açudes.
A seguir, seriam construídas adutoras, com o objetivo de efetivar a distribuição da água.

Bacia do Tocantins-Araguaia

Utilizado na produção de energia e navegação. Na Bacia Tocantins-Araguaia, mais precisamente no rio Tocantins, está instalada a Usina Hidrelétrica de Tucuruí, a segunda principal fonte de energia elétrica do país, sendo superada somente pela produção da Usina de Itaipu. Construída para atender o Grande Projeto Carajás.
Na Bacia do Tocantins-Araguaia encontramos a maior ilha fluvial do mundo, a ilha do Bananal, localizada no estado do Tocantins. Possui uma área de aproximadamente 25.000 km².


Fontes: mundoeducação.bol.uol.com.br
             www.suapesquisa.com


Posted by Francisco Geo

Atenção Terceiro Ano

A terceira guerra árabe-israelense ficou também conhecida como Guerra dos Seis Dias, pois foi o tempo que durou os conflitos, com rápida vitória israelense e a ampliação considerável de suas fronteiras, se comparadas com o que foi estipulado pela ONU em 1947. 
A terceira guerra árabe-israelense ficou também conhecida como Guerra dos Seis Dias, pois foi o tempo que durou os conflitos, com rápida vitória israelense e a ampliação considerável de suas fronteiras, se comparadas com o que foi estipulado pela ONU em 1947.
Para a criação do Estado de Israel, levou-se em conta a necessidade apontada por setores judeus da criação de um Estado para unificá-los, garantindo a existência desses judeus no território palestino, mesmo constituindo uma população menor que a que anteriormente habitava a região.
O sionismo foi um movimento político criado inicialmente por Theodor Herzl, no final do século XIX, cujo objetivo era criar um Estado judeu. Inicialmente Herzl não obteve muito apoio, mas, ao longo das décadas, o movimento fortaleceu-se, culminando na formação do Estado de Israel, em 1948.
Sob administração inglesa, milhares de judeus dirigiram-se à Palestina, passando a habitar a região, situação que auxiliou na pressão para a criação do Estado de Israel algumas décadas depois.

BRICS é o nome de um conjunto econômico de países considerados "emergentes", formado atualmente pelo Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.
Ao contrário do Mercosul ou da União Europeia, o BRICS não pode ser reconhecido como um bloco econômico oficial, pois não possui um estatuto ou registro formal. O BRICS funciona apenas como um mecanismo político internacional de cooperação mútua entre os países integrantes.
A Rússia apesar de dificuldades econômicas é respeitada e temida por muitos países em razão do seu poderio militar.
A perspectiva de que se tornem, a médio prazo, economias desenvolvidas com uma série de desafios comum.
A China é um grande parceiro comercial dó continente africano para sustentar seu próprio crescimento econômico ao longo das últimas décadas.

No continente africano observamos uma série de conflitos, como o conflito na região de Darfur que é de natureza étnico-cultural. O Sudão do Sul nasceu em 2011 como um dos países mais pobres do mundo, com a maior taxa de mortalidade materna, com a maioria das crianças fora da escola e com um índice de analfabetismo que chega em 84% entre as mulheres.

A maior parte dos campos petrolíferos concentra-se no Sudão do Sul próximo a fronteira. Já as refinaria no Sudão do Norte, e os oleodutos atravessam o norte para o petróleo ser exportado através do Mar Vermelho. Estes fatores têm levado a instabilidade na região, e analistas temem a retomada da guerra civil.

Além da divisão regional brasileira composta por cinco regiões: Norte, Nordeste, Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Temos a outra divisão que é baseada principalmente na questão socioeconômica denominada de regiões geoeconômicas: Amazônica, Nordeste e Centro-Sul.
Na divisão regional proposta pelos geógrafos, observamos que a região Amazônica chega a pegar parte do Maranhão e uma parte do norte do centro-oeste. Já a região Nordeste pega parte do norte de Minas Gerais.
  




quinta-feira, 1 de dezembro de 2016
Posted by Francisco Geo

Continente Africano - Terceiro Ano

O continente mais pobre do planeta.

Caracterizado por:
  • ·         Desertos
  • ·         Savanas
  • ·         Floresta Equatorial
  • ·         Montanhas
 Possui 54 países e mais de duas mil nações.

   Na África temos várias nações divididas em vários territórios políticos. Os países povoado por várias nações. Tal situação deve-se a Conferência de Berlim - 1885 conhecida como a Partilha da África.

 As potências europeias decidem dividir a África entre si. Não levam em consideração as diversas nações. Uniram nações inimigas, dividiram nações ao meio sem se preocupar com a parte social.

A divisão é feita de forma arbitrária. As fronteiras são retilíneas, artificiais que representam um grande problema  para o continente africano. Várias etnias ficaram divididas em vários países e vários países povoados por várias etnias.

A colonização e a descolonização foi muito ruim para o continente africano. Após a Segunda Grande Guerra Mundial, os países europeus sofreram grandes perdas e alguns países como a Inglaterra, abandonaram suas concessões. Como exemplo temos a Nigéria que declara a sua independência, porém a Nigéria é constituída de 250 etnias rivais. A partir do momento que ocorre o fim do domínio britânico, essas 250 etnias lutam pelo controle politico do território. Muitos grupos armados são financiados por grandes empresas ou por países produtores de materiais bélicos. As guerras na África representam muito para as indústrias das armas. A pobreza, a miséria, as guerras, muitas vezes representam altos lucros. 

A África  está dividida:

  •     África Setentrional ou África do Norte - povoada basicamente por árabes (etnia) islâmicos. A qualidade de vida já é um pouco melhor em relação ao restante dó continente. 

  •       África Subsaariana vai do final do deserto do Saara (região chamada de Sahel) até o sul do continente. Várias etnias sendo a maior parte negra daí o termo África Negra. Grande pluralidade cultural. Predomínio da religião cristã e animista (crenças politeístas locais).Possui baixa qualidade de vida. A pior do mundo.
Somália - localizada no chifre da África - posição estratégica -passagem de mercadorias entre a Ásia e a África. Temos a presença dos "piratas" extremamente temidos. Sequestram aproximadamente 40 navios por ano. Cobram resgates ou negociam cargas no mercado paralelo. A Somália não tem marinha, não tem exército e nem policiamento. É uma sociedade tribal. País muito pobre, destruído pela guerra. Não desperta interesse as grandes potências. Muitas milícias terroristas ligadas Al Qaeda, fugiram do Oriente Médio por causa da invasão dos EUA no ano 2000 e buscaram na Somália um refúgio. O país representa um caos social e econômico. A Somália não consegue medir IDH por não ter governo eficiente. 

Ruanda - 1994 - Guerra em Ruanda - 1 milhão morrem em 3 meses. Essa guerra se espalhou para a vizinha República Democrática do Congo. Ruanda foi colonizada pela Alemanha, mais depois perde a concessão. A Bélgica passa a dominar. Nesse país temos duas etnias principais que é os tutsis x hutus. Hutus representa a maioria da população e sempre subjugados. Os tutsis a minoria. A Bélgica descoloniza, os hutus se lançam conta o tutsis, surgindo uma guerra desastrosa. Na década de 1990  os tutsis se voltam, se armam contra os hutus. É considerado um verdadeiro genocídio e paga alguns um etnocídio. Muitos são expulsos ou fogem do país. Se deslocam para os países vizinhos, principalmente a Republica Democrática do Congo, antigo Zaire, que foi colonizado pela Bélgica e que tinha uma grande população tutsi. Os tutsis que saiam de Ruanda eram bem recebidos na República Democrática do Congo. Os hutus que fugiam sofreram represália dessa população do Congo, fazendo respingar nos países vinhos um pouco da guerra civil de Ruanda.

Sudão e Sudão do Sul - Sudão foi o maior país da África. Em 2011 temos a separação do Sudão do Sul. O norte (Sudão) povoada por árabes islâmicos e o sul por negros de religião cristã. O Sul queria a independência e em 2011 conquista e surge um novo país chamado Sul do Sudão. Entre os dois países temos o petróleo. O petróleo chama a atenção das potências internacionais. A China aparece nesse contexto. O Sudão não tem recursos para a exploração e a China investe em oleodutos e na construção do porto. É a China de olho no mercado africano. Mas nem tudo é desenvolvimento no Sudão. Em Darfur, uma região de população negra como a do Sudão do Sul, mas de religião islâmica como o Sudão. Existem milícias árabes que são financiadas pelo governo sudanês com o objetivo de exterminar a população negra em Darfur. Janjawid é o nome dado a esses grupos criminosos. A ONU até tentou promover um grupo para amenizar tal situação. Porém, algumas potências tem poder de veto. Pelo visto, a China é um único país que defende a governabilidade do Sudão, Pois se o governo do Sudão cair, a China perde seus investimentos. Certamente que o novo governo não irá manter uma parceria com a China, e algumas potências já com toda estrutura vão querer disputar aquilo que a China inicou.


domingo, 30 de outubro de 2016
Posted by Francisco Geo

Atenção Terceirão

Teoria Tectônica de Placas - trata do movimento dos continentes pelo globo terrestre. Afirma tal teoria que as terras emersas do nosso planeta vêm se movimentando desde sua consolidação, e continuam tal deslocamento, em grande parte influência da ação no núcleo incandescente da terra. Os movimentos são resultados das correntes de convecções que ocorrem no interior do nosso planeta.

Essa teoria foi levantada por Alfred Wegener, um meteorologista alemão. Ela afirma que há 200 milhões de anos, existia somente um só continente denominado de Pangeia, e um só oceano denominado de Pantalassa. 
Assim, as posições que os continentes e ilhas do planeta ocupam hoje no mapa eram e serão bem diferentes da configuração que apresentam hoje, ou seja, os continentes estão à deriva pelo oceano, em movimento sem direção determinada.

A expansão do assoalho oceânico se dá devido ao vulcanismo existente nas cordilheiras chamadas meso oceânicas. O magma se encaixa entre as placas empurrando-as e afastando-as. Portanto, o assoalho submarino está em processo de expansão. Aí podemos empregar o modelo teórico empregado pela geografia física e pela geologia denominada de Teoria da Tectônica Global.

Os movimentos das placas tectônicas podem ocorrer pelo movimento de convergência onde a placa mais forte empurra a outra placa para baixo e essa soergue tudo que está acima resultando na formação de cordilheiras montanhosas e terremotos. O movimento responsável pela formação de cadeias de montanhas é conhecido como orogênese.

Já o movimento de divergência como ocorre desde a costa da Groelândia até o sul da América do Sul, permitiram intensos derramamentos magmáticos originando rochas basálticas que foram incorporadas as bordas das referidas placas.
Sobre as riquezas minerais do nosso país, podemos afirmar que as maiores jazidas de minério de ferro encontram-se no Pará, mais precisamente na Serra dos Carajás e no Quadrilátero Ferrífero, no estado de Minas Gerais. O transporte do minério é feito pela Estrada de Ferro Carajás que segue até ao Porto de Itaqui em São Luís do Maranhão. Já o do Quadrilátero Ferrífero segue pela Estrada de Ferro Vitória-Minas até o Porto de Tubarão em Vitória do Espírito Santo.

Nós sabemos que as forças exógenas são forças que lentamente modelam o relevo. Podemos citar como forças exógenas o intemperismo físico, químico, biológico, erosão, força das águas do rio sobre o relevo, as chuvas, mudanças de temperaturas etc.

Forças endógenas são forças que rapidamente modelam o relevo em questão de segundos como os terremotos, vulcanismo e tsunamis. São forças que ocorrem de dentro para fora.

          
segunda-feira, 14 de março de 2016
Posted by Francisco Geo

Quem sou eu

Formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF)(Licenciatura), Bacharel em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Curso de extensão em O&M pela Fundação Getúlio Vargas, Pós-graduado em gestão ambiental pela Ferlagos, Professor da rede estadual do Estado do Rio de Janeiro e da rede particular, professor de curso preparatório militar, cursos pré-vestibular.

Artigos populares

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Geografia para todos -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -