Questão – 1
Os chineses não atrelam nenhuma condição para efetuar investimentos nos países africanos. Outro ponto interessante é a venda e compra de grandes somas de áreas, posteriormente cercadas. Por se tratar de países instáveis e com governos ainda não consolidados, teme-se que algumas nações da África tornem-se literalmente protetorados.

BRANCOLI, F. China e os novos investimentos na África: neocolonialismo ou mudanças na arquitetura global? Disponível em: http://opiniaoenoticia.com.br. Acesso em: 29 abr. 2010 (adaptado).

A presença econômica da China em vastas áreas do globo é uma realidade do século XXI. A partir do texto, como é possível caracterizar a relação econômica da China com o continente africano?

A) Pela presença de órgãos econômicos internacionais como o Fundo Monetário Internacional (FMI) e o Banco Mundial, que restringem os investimentos chineses, uma vez que estes não se preocupam com a preservação do meio ambiente.
B) Pela ação de ONGs (Organizações Não Governamentais) que limitam os investimentos estatais chineses, uma vez que estes se mostram desinteressados em relação aos problemas sociais africanos.
C) Pela aliança com os capitais e investimentos diretos realizados pelos países ocidentais, promovendo o crescimento econômico de algumas regiões desse continente.
D) Pela presença cada vez maior de investimentos diretos, o que pode representar uma ameaça à soberania dos países africanos ou manipulação das ações destes governos em favor dos grandes projetos.
E) Pela presença de um número cada vez maior de diplomatas, o que pode levar à formação de um Mercado Comum Sino-Africano, ameaçando os interesses ocidentais.

Questão – 2
O G-20 é o grupo que reúne os países do G-7, os mais industrializados do mundo (EUA, Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Itália e Canadá), a União Europeia e os principais emergentes (Brasil, Rússia, Índia, China, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Coreia do Sul, Indonésia, México e Turquia). Esse grupo de países vem ganhando força nos fóruns internacionais de decisão e consulta.

ALLAN, R. Crise global. Disponível em: http://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br. Acesso em: 31 jul. 2010.

Entre os países emergentes que formam o G-20, estão os chamados BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), termo criado em 2001 para referir-se aos países que:

A) apresentam características econômicas promissoras para as próximas décadas.
B) possuem base tecnológica mais elevada.
C) apresentam índices de igualdade social e econômica mais acentuados.
D) apresentam diversidade ambiental suficiente para impulsionar a economia global.
E) possuem similaridades culturais capazes de alavancar a economia mundial.

Questão – 3
Três décadas – de 1884 a 1914 – separam o século XIX – que terminou com a corrida dos países europeus para a África e com o surgimento dos movimentos de unificação nacional na Europa – do século XX, que começou com a Primeira Guerra Mundial. É o período do Imperialismo, da quietude estagnante na Europa e dos acontecimentos empolgantes na Ásia e na África.
ARENDT, H. As origens do totalitarismo. São Paulo Cia. das Letras, 2012.
O processo histórico citado contribuiu para a eclosão da Primeira Grande Guerra na medida em que
A) difundiu as teorias socialistas. 
B) acirrou as disputas territoriais.   
C) superou as crises econômicas.   
D) multiplicou os conflitos religiosos.   
E) conteve os sentimentos xenófobos.   

Questão – 4
A China é apontada, hoje, como uma futura superpotência mundial. Apesar de sua abertura gradual e do aumento das desigualdades sociais, o país oferece uma série de vantagens para o capitalismo internacional. Assinale a única alternativa falsa em relação a essas vantagens:

A) O grande mercado consumidor real e potencial que o país oferece.
B) A localização privilegiada junto às economia que mais crescem no mundo contemporâneo.
C) A sólida infraestrutura em termos de transportes, energia e comunicações.
D) Mão-de-obra muito farta e extremamente barata em relação a outros países da região.
E) Várias zonas econômicas especiais, com condições muito favoráveis aos investimentos estrangeiros.

Questão – 5
É incorreto afirmar, em relação à América Latina:

A) O Mercosul  tem sido eficiente na consolidação de uma autêntica América Latina.
B) Existem novos movimentos sociais, de caráter urbano e também rural, comuns em quase todos os países latino-americanos.
C) Existe um inchaço das metrópoles, nos países da América Latina, e grandes dificuldades em relação à habitação e à saúde, nas grandes cidades.
D) Em relação às ações sociais, cresce o número de organizações de caráter não governamental que buscam alternativas para enfrentar problemas sociais comuns aos países latino-americanos.
E) Mesmo se admitindo que houve um crescimento das ideias de democracia e de liberdade de expressão na América Latina, ainda precisamos amadurecê-las.

Questão – 6
Dentre os estágios de integração entre membros de um mesmo bloco econômico abaixo elencados, assinale aquele que corresponde ao Mercosul:
A) Zona de livre comércio.
B) Área de livre comércio.
C) União Aduaneira.
D) Mercado Comum.
E) Região Alfandegária.

Questão – 7
Comparando-se o Mercosul e a União Europeia, é correto afirmar que:

A) A União Europeia tem colhido fracassos em razão de ser composta por países que têm um histórico recente de conflitos armados, ao passo que os sucessos do Mercosul devem-se à harmonia natural de países vizinhos sem histórico de conflitos.
B) Não são passíveis de comparação, pois a União Europeia resultou de um tratado amplo e antigo entre países desenvolvidos e o Mercosul é um acordo de Livre Comércio entre países subdesenvolvidos que nunca visou a qualquer tipo de integração regional.
C) A integração regional da União Europeia atinge as esferas econômica, social, política e cultural do mesmo modo que o Mercosul, que projeta para o futuro a plena integração comercial em todos os setores da economia e uma moeda comum ainda para 2006.
D) Nos dois casos verificou-se que, após as tentativas de integração regional, as relações comerciais entre os países-membros praticamente não foram afetadas, pondo em dúvida a eficácia dessas organizações supranacionais.
E) Enquanto a União Europeia conheceu ampla integração territorial por meio das infraestruturas (ferrovias, rodovias, hidrovias) antes mesmo de sua institucionalização, o Mercosul passou a expandir tais infraestruturas somente após sua criação e ainda assim em ritmo bastante lento.

Questão – 8
Trata-se de um país que faz parte dos chamados BRICS e que sofreu com uma profunda crise ao longo dos anos 1990, superando as suas dificuldades econômicas a partir das exportações de combustíveis fósseis, sobretudo o petróleo. Apesar de não ser uma nação desenvolvida, é respeitada e temida por muitos países em razão de seu poderio militar.

O país ao qual o texto faz referência é:

A) Brasil
B) Rússia
C) Índia
D) China
E) África do Sul

Questão – 9
Assinale a alternativa que NÃO corresponde a uma característica presente em todos os membros do BRICS.
A) Possuem amplos mercados consumidores.
B) Consolidaram, ao longo do tempo, relativas estabilidades econômicas.
C) São países emergentes em fase de crescimento social e econômico.
D) Mão de obra e matérias-primas disponíveis em grandes quantidades.
E) Elevados desempenhos nos índices de desenvolvimento humano.

Questão -10
"O continente condenado”
“África em chamas"
As manchetes que atualmente são publicadas sobre a África, como as apresentadas acima, expressam o trágico quadro socioeconômico desse continente. Assinale a opção que NÃO inclui um aspecto desse quadro.

A) A baixa expectativa de vida de grande parte da população.
B) O número significativo de africanos contaminados com a AIDS.
C) Os conflitos e guerras tribais envolvendo nações africanas.
D) As guerras civis estimuladas pelas potências imperialistas europeias.
E) O contingente de africanos fora de seus países de origem, em busca de trabalho.

Gabarito

1 – d /  2 – A / 3 – B / 4 – B / 5 – A / 6 – C / 7 – E / 8 – B / 9 – E / 10 – D



segunda-feira, 23 de outubro de 2017
Posted by Francisco Geo

Enem

Enem

Questão – 1
A projeção de __________________ (imagem a seguir) altera a forma dos continentes e mantém as suas áreas, sendo muito utilizada para representar a importância dos países do hemisfério sul. Ela também é um tipo de projeção cilíndrica.


O texto acima refere-se a projeção de:
a) Mercator
b) Robinson
c) Peters
d) Aitoff

Questão – 2
Assinale a alternativa que indica corretamente um dos itens que surgiram com a emergência do capitalismo financeiro no início do século XX:
a) Bancos
b) Bolsas de Valores
c) Casas de câmbio
d) Centros comerciais

Questão – 3

Fusão entre Sadia e Perdigão
A fusão da Sadia com a Perdigão, em maio de 2009, resultou na criação da Brasil Foods, décima maior empresa alimentícia do continente americano e segunda do país.
Esse evento é decorrente de uma estratégia das grandes corporações e representa uma tendência mundial da atual fase do capitalismo.
A denominação da atual fase do capitalismo e uma justificativa para a adoção dessa estratégia estão indicadas em:
a) liberal - redução dos preços das mercadorias
b) monopolista - ampliação da participação no mercado
c) monetarista - diminuição dos custos de comercialização
d) concorrencial - aumento da escala de compras da companhia

Questão – 4
Sobre as empresas multinacionais, também chamadas de transnacionais ou globais, podemos elencar as seguintes características, exceto:
a) Domínio de tecnologias avançadas
b) Descentralização industrial
c) Procura por mão de obra barata
d) Descentralização científica e administrativa

Questão – 5
 Observe a manchete e o subtítulo de um artigo publicado no jornal O Estado de S. Paulo:

GAME OF DRONES
(As ferramentas de guerra estão se transformando e, com elas, as perguntas feitas pelos estrategistas da ordem geopolítica mundial)
(O Estado de S. Paulo. Suplemento Aliás, 27/10/2013. p. E10)

Tendo em vista as chamadas do artigo publicado, é correto afirmar que
a) armamentos sem tripulação tornam as ações militares mais precisas e oferecem mais segurança às populações civis, vítimas frequentes das guerras.
b) a associação entre geopolítica e estratégia militar (guerra) mantém-se vinculada na mente dos analistas, quando o assunto é a ordem mundial.
c) armamentos teleguiados são mais seguros para os civis, pois são muito caros, logo, acessíveis apenas às forças militares legais e nacionais.
d) com os novos armamentos, pergunta-se se esse poder concentrado nas mãos de alguns países não criará uma nova ordem mais pacífica.
e) com esses novos armamentos, a ideia de ordem geopolítica mundial vai se desatualizar, pois o poder militar será mais igualitário entre as nações.

Questão – 6

 


O gasto militar é um dos indicadores do poder dos países no cenário internacional em um dado contexto histórico.
Com base na análise dos dois gráficos, pode-se projetar a seguinte alteração na atual ordem geopolítica mundial:
a) eliminação de conflitos atômicos   
b) declínio da supremacia europeia   
c) superação da unipolaridade bélica   
d) padronização de tecnologias de defesa   

Questão – 7
Rússia e China rejeitam ameaça de guerra contra Irã

A Rússia e a China manifestaram sua inquietude com relação aos comentários do chanceler francês, Bernard Kouchner, sobre a possibilidade de uma guerra contra o Irã. Kouchner acusou a imprensa de “manipular” suas declarações. “Não quero que usem isso para dizer que sou um militarista”, disse o chanceler, dias antes de os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU – França, China, Rússia, Reino Unido e Estados Unidos – se reunirem para discutir possíveis novas sanções contra o Irã por causa de seu programa nuclear.

Adaptado de www.estadao.com.br, 18/09/2007.

O Conselho de Segurança da ONU pode aprovar deliberações obrigatórias para todos os países-membros, inclusive a de intervenção militar, como ilustra a reportagem. Ele é composto por quinze membros, sendo dez rotativos e cinco permanentes com poder de veto.
A principal explicação para essa desigualdade de poder entre os países que compõem o Conselho está ligada às características da:

a) geopolítica mundial na época da criação do organismo   
b) parceria militar entre as nações com cadeira cativa no órgão   
c) convergência diplomática dos países com capacidade atômica   
d) influência política das transnacionais no período da globalização   

Questão – 8
Órgãos e proponentes neoliberais outorgam ao Estado diversas funções enquanto organizador do espaço e da (re)produção capitalística. Nessa concepção, é demandado do poder estatal
a) manter o controle financeiro das indústrias de base.
b) criar mecanismos de proteção das fábricas nacionais.
c) restringir a livre concorrência entre empresas privadas.
d) estimular a pesquisa tecnológica em apoio à iniciativa privada.
e) intensificar o acesso da população ao sistema de seguridade social.

Questão – 9


A marinha de Guerra dos EUA tem a distribuição de suas frotas em diferentes lugares do mundo. A esse respeito, é correto afirmar que

a) a 7a Frota atende aos interesses estratégicos nas relações de comércio com a China e a sua presença não considera nenhuma outra potência nuclear na região do pacífico.
b) a 4a frota demonstra a histórica preocupação do país em manter a sua hegemonia na América Latina. Recentemente aumentou a sua importância tanto em razão da existência de governos mais críticos à liderança dos EUA, quanto à presença de riquezas naturais recém-descobertas no Atlântico Sul.
c) a 6a frota tem importância secundária na história militar dos EUA e nas suas relações com outras potências mundiais.
d) a 5a Frota tem a sua ação restrita às operações militares de combate ao terrorismo e não dispõe de maiores preocupações estratégicas na região em que atua.
e) a 2a e a 6a Frotas tendem a ser desativadas, pois a Rússia já não representa nenhum risco à segurança dos interesses dos EUA. A entrada dessa antiga potência rival na Otan e a estabilidade de posições territoriais na região do Ártico tornam essa presença militar cada vez menos importante.


Questão – 10
 A década de 90, sobretudo a primeira metade, é reconhecida como um período de estabilidade da economia e de avanços sociais importantes, no Brasil.

Analise as proposições sobre a década de 90 e as questões correlatas.
I. De maneira geral pode-se inferir que a implantação da nova moeda – o Real, e o controle da inflação permitiram aumento do consumo e dos índices de desenvolvimento humano, diminuição da pobreza, melhor distribuição de renda.
II. Certamente, pode-se afirmar que houve avanços sociais importantes no Brasil, mas a década de 90 também foi marcada por conflitos e lutas travadas em prol de direitos e ampliação de conquistas sociais. A exemplo, foram as lutas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), dos movimentos em defesa dos indígenas, movimentos negros, feministas, afrodescendentes e ecologistas.
III. A década de 90 também foi marcada por crises. A exemplo, a crise econômica internacional no final da década que colocou a economia brasileira em dificuldades; a ocorrência de privatizações controversas e o crescimento do défict público.
IV. Na década de 90, inserção do país na ordem política internacional, os principais pontos da política externa pautavam-se no cultivo de relacionamento pacífico com os países vizinhos e na política de fortalecimento das relações regionais e conjuntas, como as voltadas ao Mercosul e à União Europeia, dentre outras.

Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e IV são verdadeiras.
b) Somente as afirmativas II e III são verdadeiras.
c) Somente as afirmativas I e II são verdadeiras.
d) Somente as afirmativas II, III e IV são verdadeiras.
e) Todas as afirmativas são verdadeiras.


Questão – 11
BRASIL: POTÊNCIA OU COLÔNIA?

Não há dúvidas de que, em alguns aspectos, a economia brasileira vai bem, com seu crescimento puxado pelo forte consumo do mercado interno. Também é preciso reconhecer que nos últimos anos o país obteve resultados expressivos no que diz respeito às políticas sociais, tendo tirado mais de 20 milhões de brasileiros do estado de miséria e elevado mais de 30 milhões à classe média. Por outro lado, alguns indicadores ainda nos envergonham e mostram que estamos muito distantes do mínimo necessário para nos considerarmos uma nação em desenvolvimento. Como exemplo, podemos citar um quesito fundamental à saúde, que é o saneamento ambiental, cujos indicadores são alarmantes (...). Na educação, ciência e tecnologia a situação não é diferente(...). No que se refere à Política Industrial, a situação também é extremamente preocupante, pois o atual modelo econômico nos empurra para uma primarização da economia. O fato é que o Brasil está priorizando a exportação de commodities em detrimento das exportações de bens de maior valor agregado(...).

NETO, Luiz Aubert. Revista Mercado Comum. Ano XVIII – Ed. 218. p. 112, 113.Texto adaptado.

Em relação ao texto acima e seu título, são apresentadas as seguintes afirmativas:

I. O Brasil mostra características de potência, devido ao valor agregado dos seus produtos industrializados.
II. Alguns indicadores de extrema relevância, como saúde, educação, política industrial ainda incluem o país na classificação do subdesenvolvimento.
III. A exportação de commodities, em detrimento das exportações de bens de maior valor, coloca o Brasil na categoria de potência.
IV. Os fatores de expressivos resultados nas políticas sociais e o crescimento da economia através do fortalecimento do mercado interno têm levado a crer que o Brasil está na categoria de potência.

Está CORRETO apenas o que se afirma em
a) II e IV
b) II e III
c) I e IV
d) I e II

Questão – 12
Revolução Industrial

A primeira etapa da Revolução Industrial
Entre 1760 a 1860, a Revolução Industrial ficou limitada, primeiramente, à Inglaterra. Houve o aparecimento de indústrias de tecidos de algodão com o uso do tear mecânico. Nessa época, o aprimoramento das máquinas a vapor contribuiu para a continuação da Revolução.

A segunda etapa da Revolução Industrial
A segunda etapa ocorreu no período de 1860 a 1900. Ao contrário da primeira fase, países como Estados Unidos da América, Alemanha, França, Rússia e Itália também se industrializaram. O emprego do aço, a utilização da energia elétrica e dos combustíveis derivados do petróleo, a invenção do motor a explosão e o desenvolvimento de produtos químicos foram as principais inovações desse período.

A terceira etapa da Revolução Industrial
Alguns historiadores têm considerado os avanços tecnológicos do século 20 e 21 como a terceira etapa da Revolução Industrial. O computador, o fax, a engenharia genética, o celular são algumas das inovações dessa época.

Disponível em: . Acesso em: 19/10/2013, com adaptações.

Quanto à dinâmica da Revolução Industrial, julgue os itens a seguir.

0. (    ) O capital acumulado com a exploração das colônias americanas foi fundamental para que a Inglaterra promovesse a primeira Revolução Industrial.
1. (    ) A Revolução Industrial foi também uma evolução energética. A descoberta de novas fontes de energia impulsionou e revolucionou a produção fabril.
2. (    ) Com o advento da terceira Revolução Industrial, a exploração da mão de obra chega ao fim. O desenvolvimento tecnológico atual exige trabalhadores qualificados e bem remunerados.
3. (    ) A terceira Revolução representa o momento de eliminação das barreiras tecnológicas entre os países. Eles se tornam equânimes, independentes do seu posicionamento geográfico.
4. (    ) O Brasil, em função do seu posicionamento na divisão internacional do trabalho, participou ativamente da dinâmica das três revoluções.

a) V V F F F
b) V F F F V
c) F V F V V
d) F F V F V

Questão – 13
Hu Jintao (dirigente chinês) foi substituído em março de 2013 por Xi Jinping que terá desafios importantes a enfrentar na 2a maior economia do planeta: corrupção, degradação ambiental, desaceleração do crescimento econômico entre outros. Com relação à China, assinale a alternativa CORRETA.

a) A abertura econômica transformou a China numa das maiores plataformas de exportação de bens
de consumo do mundo. Na atualidade, está entre os principais parceiros comerciais do Brasil, destacando-se em nossa pauta de exportações para esse país, a soja e o minério de ferro.
b) A China, apesar de não ser membro do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), possui participação importante nas grandes decisões mundiais tendo apoiado os Estados Unidos nos últimos conflitos ocorridos no Norte da África e Oriente Médio.
c) Apesar da crescente industrialização, o governo chinês não demonstra preocupação ambiental, visto que sua matriz energética é predominantemente limpa e renovável.
d) Recentemente, a China deu total autonomia à região do Tibete, encerrando um longo período de dominação dessa região por Pequim.
e) O crescimento chinês iniciou-se com a implantação do “socialismo de mercado” através das Zonas Econômicas Especiais, programa desenvolvido por Mao Tsé-Tung com apoio, na época, dos Estados Unidos e da Ex-URSS.


Questão – 14
 Analise as seguintes afirmações que tratam do processo de industrialização no Brasil.

I. No governo de Getúlio Vargas, foram criadas as condições de infraestrutura necessárias para a industrialização brasileira.
II. O governo de Juscelino Kubitschek priorizou a construção de rodovias e obras para geração de energia.
III. A década de 1990 foi marcada pela globalização da economia e pela consolidação do Brasil como grande produtor e exportador de tecnologia.

Está correto o que se afirma em
a) III apenas.
b) I e II apenas.
c) II apenas.
d) I e III apenas.

Questão – 15
Sobre o processo industrial brasileiro, está correto afirmar:

a) A primeira grande indústria de base nacional, instalada no município de Volta Redonda, coincide com a primeira fase da substituição de importação iniciada na Primeira Guerra Mundial.
b) O rodoviarismo que se instaurou no Brasil está ligado à ação das montadoras automobilísticas que se expandiram no Brasil, sobretudo a partir do Plano de Metas.
c) A era Vargas incentivou a presença do capital estrangeiro junto ao parque industrial nacional contra a perspectiva estatista vigente até os anos 1930.
d) A fixação do capital industrial no estado de São Paulo está ligada à chegada ao poder dos paulistas nos anos 1930 que concentraram os investimentos no estado.
e) Os anos 1990 caracterizam-se pela polarização das indús- trias no sudeste, ratificando um processo iniciado desde anos remotos da indústria brasileira.





Posted by Francisco Geo

Questões - ENEM

Questão – 1
Então, a travessia das veredas sertanejas é mais exaustiva que a de uma estepe nua. Nesta, ao menos, o viajante tem o desafogo de um horizonte largo e a perspectiva das planuras francas. Ao passo que a outra o afoga; abrevia-lhe o olhar; agride-o e estonteia-o; enlaça-o na trama espinescente e não o atrai; repulsa-o com as folhas urticantes, com o espinho, com os gravetos estalados em lanças, e desdobra-se-lhe na frente léguas e léguas, imutável no aspecto desolado; árvore sem folhas, de galhos estorcidos e secos, revoltos, entrecruzados, apontando rijamente no espaço ou estirando-se flexuosos pelo solo, lembrando um bracejar imenso, de tortura, da flora agonizante…

CUNHA, E. Os sertões. Disponível em: http://pt.scribd.com. Acesso em: 2 jun. 2012.

Os elementos da paisagem descritos no texto correspondem a aspectos biogeográficos presentes na
a) composição de vegetação xerófila.   
b) formação de florestas latifoliadas.   
c) transição para mata de grande porte.   
d) adaptação à elevada salinidade.   
e) homogeneização da cobertura perenifólia.   

Questão – 2


O processo registrado no gráfico gerou a seguinte consequência demográfica:
a) Decréscimo da população absoluta.   
b) Redução do crescimento vegetativo.   
c) Diminuição da proporção de adultos.   
d) Expansão de políticas de controle da natalidade.   
e) Aumento da renovação da população economicamente ativa.   

Questão - 3

Texto I
A nossa luta é pela democratização da propriedade da terra, cada vez mais concentrada em nosso país. Cerca de 1% de todos os proprietários controla 46% das terras. Fazemos pressão por meio da ocupação de latifúndios improdutivos e grandes propriedades, que não cumprem a função social, como determina a Constituição de 1988. Também ocupamos as fazendas que têm origem na grilagem de terras públicas.

Disponível em: www.mst.org.br. Acesso em: 25 ago. 2011 (adaptado).

Texto II
O pequeno proprietário rural é igual a um pequeno proprietário de loja: quanto menor o negócio mais difícil de manter, pois tem de ser produtivo e os encargos são difíceis de arcar. Sou a favor de propriedades produtivas e sustentáveis e que gerem empregos. Apoiar uma empresa produtiva que gere emprego é muito mais barato e gera muito mais do que apoiar a reforma agrária.

LESSA, C. Disponível em: www.observadorpolítico.org.br. Acesso em: 25 ago. 2011 (adaptado).


Nos fragmentos dos textos, os posicionamentos em relação à reforma agrária se opõem. Isso acontece porque os autores associam a reforma agrária, respectivamente, à
a) redução do inchaço urbano e à crítica ao minifúndio camponês.   
b) ampliação da renda nacional e à prioridade ao mercado externo.   
c) contenção da mecanização agrícola e ao combate ao êxodo rural.   
d) privatização de empresas estatais e ao estímulo ao crescimento econômico.   
e) correção de distorções históricas e ao prejuízo ao agronegócio.   

Questão – 4
Um gigante da indústria da internet, em gesto simbólico, mudou o tratamento que conferia à sua página palestina. O site de buscas alterou sua página quando acessada da Cisjordânia. Em vez de “territórios palestinos”, a empresa escreve agora “Palestina” logo abaixo do logotipo.
BERCITO, D. “Google muda tratamento de territórios palestinos”. Folha de S. Paulo, 4 maio 2013 (adaptado).

O gesto simbólico sinalizado pela mudança no status dos territórios palestinos significa o
a) surgimento de um país binacional.   
b) fortalecimento de movimentos antissemitas.   
c) esvaziamento de assentamentos judaicos.   
d) reconhecimento de uma autoridade jurídica.   
e) estabelecimento de fronteiras nacionais.   

Questão – 5
Um dos principais objetivos de se dar continuidade às pesquisas em erosão dos solos é o de procurar resolver os problemas oriundos desse processo, que, em última análise, geram uma série de impactos ambientais. Além disso, para a adoção de técnicas de conservação dos solos, é preciso conhecer como a água executa seu trabalho de remoção, transporte e deposição de sedimentos. A erosão causa, quase sempre, uma série de problemas ambientais, em nível local ou até mesmo em grandes áreas.

GUERRA, A. J. T. Processos erosivos nas encostas. In: GUERRA, A. J. T.; CUNHA, S. B. Geomorfologia: uma atualização de bases e conceitos. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007 (adaptado).

A preservação do solo, principalmente em áreas de encostas, pode ser uma solução para evitar catástrofes em função da intensidade de fluxo hídrico. A prática humana que segue no caminho contrário a essa solução é

a) a aração.
b) o terraceamento.
c) o pousio.
d) a drenagem.
e) o desmatamento.

Questão – 6
O fenômeno de ilha de calor é o exemplo mais marcante da modificação das condições iniciais do clima pelo processo de urbanização, caracterizado pela modificação do solo e pelo calor antropogênico, o qual inclui todas as atividades humanas inerentes à sua vida na cidade.

BARBOSA, R. V. R. Áreas verdes e qualidade térmica em ambientes urbanos: estudo em microclimas em Maceió. São Paulo: EdUSP, 2005.


O texto exemplifica uma importante alteração socioambiental, comum aos centros urbanos. A maximização
desse fenômeno ocorre

a) pela reconstrução dos leitos originais dos cursos d’água antes canalizados.
b) pela recomposição de áreas verdes nas áreas centrais dos centros urbanos.
c) pelo uso de materiais com alta capacidade de reflexão no topo dos edifícios.
d) pelo processo de impermeabilização do solo nas áreas centrais das cidades.
e) pela construção de vias expressas e gerenciamento de tráfego terrestre.

Questão – 7
SOBRADINHO

O homem chega, já desfaz a natureza
Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar
O São Francisco lá pra cima da Bahia
Diz que dia menos dia vai subir bem devagar
E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alagar.

SÁ E GUARABYRA. Disco Pirão de peixe com pimenta. Som Livre, 1977 (adaptado).

O trecho da música faz referência a uma importante obra na região do rio São Francisco. Uma consequência socioespacial dessa construção foi

a) a migração forçada da população ribeirinha.
b) o rebaixamento do nível do lençol freático local.
c) a preservação da memória histórica da região.
d) a ampliação das áreas de clima árido.
e) a redução das áreas de agricultura irrigada.

Questão – 8
No início de maio de 2014, a instalação da plataforma petrolífera de perfuração HYSY-981 nas águas contestadas do Mar da China Meridional suscitou especulações sobre as motivações chinesas. Na avaliação de diversos observadores ocidentais, Pequim pretendeu, com esse gesto, demonstrar que pode impor seu controle e dissuadir outros países de seguir com suas reivindicações de direito de exploração dessas águas, como é o caso do Vietnã e das Filipinas. KLARE, MT. A guerra pelo petróleo se joga no mar. Le Monde Diplomatique Brasil, abr. 2015. A ação da China em relação à situação descrita no texto evidencia um conflito que tem como foco o(a):
a) Distribuição das zonas econômicas especiais.
b) Monopólio das inovações tecnológicas extrativas.
c) Dinamização da atividade comercial.
d) Jurisdição da soberania territorial.
e) Embargo da produção industrial.

Questão – 9
Pesca industrial provoca destruição na África O súbito desaparecimento do bacalhau dos grandes cardumes da Terra Nova, no final do século XX – o que ninguém havia previsto –, teve o efeito de um eletrochoque planetário. Lançada pelos bascos no século XV, a pesca e depois a sobrepesca desse grande peixe de água fria levaram ao impensável. Ao Canadá o bacalhau nunca mais voltou. E o que ocorreu no Atlântico Norte está acontecendo em outros mares. Os maiores navios do mundo seguem agora em direção ao sul, até os limites da Antártida, para competir pelos estoques remanescentes. MORA. J. S.
Disponível em: www.diplomatique.com.br. Acesso em:14 jan. 2014. O problema exposto no texto jornalístico relaciona-se à
a) insustentabilidade do modelo de produção e consumo.
b) fragilidade ecológica de ecossistemas costeiros.
c) inviabilidade comercial dos produtos marinhos.
d) mudança natural nos oceanos e mares.
e) vulnerabilidade social de áreas pobres.

Questão – 10



Disponível em: www.unric.org. Acesso em: 9 ago. 2013. A ONU faz referência a uma projeção cartográfica em seu logotipo. A figura que ilustra o modelo dessa projeção é:
a) 

b) 



c) 



d) 

e) 

Questão – 11
Participei de uma entrevista com o músico Renato Teixeira. Certa hora, alguém pediu para listar as diferenças entre a música sertaneja antiga e a atual. A resposta dele surpreendeu a todos: “Não há diferença alguma. A música caipira sempre foi a mesma. É uma música que espelha a vida do homem no campo, e a música não mente. O que mudou não foi a música, mas a vida no campo”. Faz todo sentido: a música caipira de raiz exalava uma solidão, um certo distanciamento do país “moderno”. Exigir o mesmo de uma música feita hoje, num interior conectado, globalizado e rico como o que temos, é impossível. Para o bem ou para o mal, a música reflete seu próprio tempo.
BARCINSKI. A. Mudou a música ou mudaram os caipiras? Folha de São Paulo, 4 jun. 2012 (adaptado).
A questão cultural indicada no texto ressalta o seguinte aspecto socioeconômico do atual campo brasileiro:
a) Crescimento do sistema de produção extensiva.
b) Expansão de atividades das novas ruralidades.
c) Persistência de relações de trabalho compulsório.
d) Contenção da política de subsídios agrícolas.
e) Fortalecimento do modelo de organização cooperativa.

Questão – 12
A vegetação apresenta adaptações ao ambiente, como plantas arbóreas e arbustivas com raízes que se expandem horizontalmente, permitindo forte ancoragem no substrato lamacento; raízes que se expandem verticalmente, por causa da baixa oxigenação do substrato; folhas que têm glândulas para eliminar o excesso de sais; folhas que podem apresentar cutícula espessa para reduzir a perda de água por evaporação. As características descritas referem-se a plantas adaptadas ao bioma:
a) Cerrado.
b) Pampas.
c) Pantanal.
d) Manguezal.
e) Mata de Cocais

Questão - 13

AMARILDO. Disponível em: www.amarildo.com.br. Acesso em: 3 mar. 2013.
Na charge há uma crítica ao processo produtivo agrícola brasileiro relacionada ao
a) A elevado preço das mercadorias no comércio.
b) aumento da demanda por produtos naturais.
c) crescimento da produção de alimentos.
d) hábito de adquirir derivados industriais.
e) uso de agrotóxicos nas plantações.

Questão – 14
Os movimentos de massa constituem-se no deslocamento de material (solo e rocha) vertente abaixo pela influência da gravidade. As condições que favorecem os movimentos de massa dependem principalmente da estrutura geológica, da declividade da vertente, do regime de chuvas, da perda de vegetação e da atividade antrópica.
BIGARELLA, J. J. Estrutura e origem das paisagens tropicais e subtropicais. Florianópolis: UFSC, 2003 (adaptado).
Em relação ao processo descrito, sua ocorrência é minimizada em locais onde há
a) exposição do solo.
b) drenagem eficiente.
c) rocha matriz resistente.
d) agricultura mecanizada.
e) média pluviométrica elevada.

Questão – 15
Um carro esportivo é financiado pelo Japão, projetado na Itália e montado em Indiana, México e França, usando os mais avançados componentes eletrônicos, que foram inventados em Nova Jérsei e fabricados na Coreia. A campanha publicitária é desenvolvida na Inglaterra, filmada no Canadá,a edição e as cópias, feitas em Nova York para serem veiculadas no mundo todo. Teias globais disfarçam-se com o uniforme nacional que lhes for mais conveniente.
REICH, R. O trabalho das nações: preparando-nos para o capitalismo no século XXI.
São Paulo: Educator, 1994 (adaptado).
A viabilidade do processo de produção ilustrado pelo texto pressupõe o uso de
a) linhas de montagem e formação de estoques.
b) empresas burocráticas e mão de obra barata.
c) controle estatal e infraestrutura consolidada.
d) organização em rede e tecnologia de informação.
e) gestão centralizada e protecionismo econômico.

Questão – 16
A Unesco condenou a destruição da antiga capital assíria de Nimrod, no Iraque, pelo Estado Islâmico, com a agência da ONU considerando o ato como um crime de guerra. O grupo iniciou um processo de demolição em vários sítios arqueológicos em uma área reconhecida como um dos berços da civilização.

Unesco e especialistas condenam destruição de cidade assíria pelo Estado Islâmico. Disponível em: http://oglobo.globo.com. Acesso em: 30 mar. 2015 (adaptado)

O tipo de atentado descrito no texto tem como consequência para as populações de países como o Iraque a desestruturação do(a)
a) homogeneidade cultural.
b) patrimônio histórico.
c) controle ocidental.
d) unidade étnica.
e) religião oficial.

Questão – 17
A questão ambiental, uma das principais pautas contemporâneas, possibilitou o surgimento de concepções políticas diversas, dentre as quais se destaca a preservação ambiental, que sugere uma ideia de intocabilidade da natureza e impede o seu aproveitamento econômico sob qualquer justificativa.
PORTO-GONÇALVES, C. W. A globalização da natureza e a natureza da globalização. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006 (adaptado).
Considerando as atuais concepções políticas sobre a questão ambiental, a dinâmica caracterizada no texto quanto à proteção do meio ambiente está baseada na
A prática econômica sustentável.
B contenção de impactos ambientais.
C utilização progressiva dos recursos naturais.
D proibição permanente da exploração da natureza.
E definição de áreas prioritárias para a exploração econômica.

Questão – 18
O Projeto Nova Cartografia Social da Amazônia ensina indígenas, quilombolas e outros grupos tradicionais a empregar o GPS e técnicas modernas de georreferenciamento para produzir mapas artesanais, mas bastante precisos, de suas próprias terras.
Folha de S. Paulo, 7 maio 2011 (adaptado).

A existência de um projeto como o apresentado no texto indica a importância da cartografia como elemento promotor da
a) expansão da fronteira agrícola.
b) remoção de populações nativas.
c) superação da condição de pobreza.
d) valorização de identidades coletivas.
e) implantação de modernos projetos agroindustriais.

Questão – 19
Dominar a luz implica tanto um avanço tecnológico quanto uma certa liberação dos ritmos cíclicos da natureza, com a passagem das estações e as alternâncias de dia e noite. Com a iluminação noturna, a escuridão vai cedendo lugar à claridade, e a percepção temporal começa a se pautar pela marcação do relógio. Se a luz invade a noite, perde sentido a separação tradicional entre trabalho e descanso — todas as partes do dia podem ser aproveitadas produtivamente.
SILVA FILHO, A. L. M. Fortaleza: imagens da cidade. Fortaleza:Museu do Ceará; Secult-CE, 2001 (adaptado).
Em relação ao mundo do trabalho, a transformação apontada no texto teve como consequência a
A melhoria da qualidade da produção industrial.
B redução da oferta de emprego nas zonas rurais.
C permissão ao trabalhador para controlar seus próprios horários.
D diminuição das exigências de esforço no trabalho com máquinas.
E ampliação do período disponível para a jornada de trabalho.

Questão – 20
A economia moderna depende da disponibilidade de muita energia em diferentes formas, para funcionar e crescer. No Brasil, o consumo total de energia pelas indústrias cresceu mais de quatro vezes no período entre
1970 e 2005. Enquanto os investimentos em energias limpas e renováveis, como solar e eólica, ainda são
incipientes, ao se avaliar a possibilidade de instalação de usinas geradoras de energia elétrica, diversos fatores
devem ser levados em consideração, tais como os impactos causados ao ambiente e às populações locais.

RICARDO, B.; CAMPANILI, M. Almanaque Brasil Socioambiental. São Paulo: Instituto Socioambiental, 2007 (adaptado).

Em uma situação hipotética, optou-se por construir uma usina hidrelétrica em região que abrange diversas quedas d’água em rios cercados por mata, alegando-se que causaria impacto ambiental muito menor que uma usina termelétrica. Entre os possíveis impactos da instalação de uma usina hidrelétrica nessa região inclui-se

a)  a poluição da água por metais da usina.
b) a destruição do habitat de animais terrestres.
c) o aumento expressivo na liberação de CO2 para a atmosfera.
d) o consumo não renovável de toda água que passa pelas turbinas.

e) o aprofundamento no leito do rio, com a menor deposição de resíduos no trecho de rio anterior à represa
Posted by Francisco Geo

Quem sou eu

Formado pela Universidade Federal Fluminense (UFF)(Licenciatura), Bacharel em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (UFF), Curso de extensão em O&M pela Fundação Getúlio Vargas, Pós-graduado em gestão ambiental pela Ferlagos, Professor da rede estadual do Estado do Rio de Janeiro e da rede particular, professor de curso preparatório militar, cursos pré-vestibular.

Artigos populares

Tecnologia do Blogger.

- Copyright © Geografia para todos -Metrominimalist- Powered by Blogger - Designed by Johanes Djogan -